Você sabe o que é a Bronscoscopia?

Tórax

Broncoscopia é um procedimento endoscópico utilizado para visualização da árvore traqueobrônquica, com finalidade diagnóstica e terapêutica. Pode ser feita por meio de equipamentos rígidos ou flexíveis. A broncoscopia rígida apresentou desenvolvimento expressivo dos equipamentos, especialmente com a utilização de óticas, aumentando a capacidade de visualização da árvore traqueobrônquica e de tratamento de doenças do lúmen das vias aéreas. No entanto, a partir do final da década de 1960 quando a broncoscopia flexível foi introduzida para uso clínico, houve um avanço tecnológico significativo dos equipamentos flexíveis e seus acessórios, aumentando a capacidade de procedimentos broncoscópicos minimamente invasivos, ampliando e facilitando a coleta de materiais das vias aéreas e do parênquima pulmonar com maior agilidade e segurança e, deste modo, proporcionando avanços nas áreas diagnóstica e terapêutica em diferentes doenças torácicas. O aumento crescente de equipamentos flexíveis de diferentes calibres contribuiu para a ampliação crescente da broncoscopia flexível diagnóstica e terapêutica também na população pediátrica.

A Broncoscopia flexível é realizada sob sedação venosa, na maioria das vezes, e em alguns casos sob anestesia geral, o que facilita sua utilização. A aplicação no diagnóstico endoscópico (visual) inclui as vias aéreas superiores (faringe e laringe) e inferiores (traqueia e brônquios até o nível segmentar e, por vezes, subsegmentar).

Os principais procedimentos diagnósticos realizados pelo método são:


  • coleta de lavado broncoalveolar,

  • biópsias transbrônquicas (utilizados para diagnóstico de doenças do parênquima pulmonar),

  • biópsias endobrônquicas, escovado brônquico (utilizados para diagnósticos de doenças da luz traqueobrônquica) e;

  • punção aspirativa traqueobrônquica por agulha fina (de linfonodos ou massas peribrônquicas ou peritraqueais).


Estes procedimentos são utilizados para diagnóstico de doenças inflamatórias, infecciosas ou neoplásicas da via aérea, parênquima pulmonar e de topografia ao redor das vias aéreas. 

Os procedimentos terapêuticos na broncoscopia flexível são realizados nos seguintes casos:

  • intubação traqueal guiada por broncoscopia (auxílio intubação na via aérea difícil em obesos mórbidos,

  • pacientes com dificuldades de abertura de boca,

  • com obstrução por tumores,

  • instabilidade cervical por trauma,

  • rigidez cervical,

  • pacientes vítimas de queimaduras,

  • distorções de vias aéreas por diferentes causas),

  • colocação de cânulas seletivas e de cateteres bloqueadores brônquicos (para ventilação seletiva, controle de hemoptise),

  • controle de hemoptise por meio do uso de vasoconstritores tópicos na mucosa,

  • eletrocauterização de lesões endobrônquicas,

  • retirada de corpos estranhos de vias aéreas e alguns procedimentos de retiradas de tumores endobrônquicos com equipamentos flexíveis,

  • colocação de válvulas unidirecionais para tratamento de enfisema pulmonar e;

  • fístulas de vias aéreas, dentre outras indicações.


Em alguns casos, faz-se necessária a associação dos equipamentos flexíveis e rígidos no mesmo procedimento, como métodos complementares facilitando o acesso e a manipulação da via aérea.

De forma geral a broncoscopia é um procedimento seguro e com baixos índices de complicações desde que realizado por profissional treinado na realização do procedimento e no manejo de suas complicações. Sangramento e pneumotórax ocorrem em aproximadamente 3 a 5% e 1 a 4% dos casos, respectivamente. Obstrução de vias aéreas por edema, descompensação cardiovascular e respiratória podem ocorrer, o que requer um preparo adequado do paciente antes do procedimento, de modo prever e minimizar os riscos durante e após o exame. Após o exame o paciente deverá ficar em observação até recuperação total da consciência, devendo ser liberado somente após avaliação médica. 

A KARL STORZ possui um catálogo completo da Tórax, e nele contempla diversos modelos de broncofibroscópios, que atendem desde neonatos a adultos, além de acessórios, entre eles, pinças de biópsia, pinças de apreensão e cateteres de aspiração.

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

×