Saiba mais sobre a endometriose - principais causas e tratamentos

Cirurgia Robótica, Ginecologia
A endometriose é caracterizada pela migração de tecido endometrial, que normalmente reveste o interior do útero, para locais anômalos, afetando órgãos adjacentes. De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose, cerca de seis milhões de brasileiras sofrem com a afecção, que pode resultar em dor, infertilidade e alterações urinárias e intestinais.  Aproximadamente 15% das mulheres em idade reprodutiva (13 a 45 anos) podem ser acometidas, e destas, 30% tornam-se estéreis. Os sinais e os sintomas variam bastante de acordo com as áreas afetadas, que podem incluir ovários, peritônio, intestino e outras estruturas da região pélvica. Em geral, as mulheres com endometriose podem sofrer com cólicas menstruais intensas, dor durante as relações sexuais e cansaço.

Figura 1. Endometriose – Entenda o problema. | Fonte: A Menina e o Lupus - Acesso em 27/11/2017

As causas da endometriose ainda são controversas, sabendo-se apenas que existe influência genética, sendo a incidência até seis vezes maior em mulheres cujas mães também possuem endometriose. O histórico e o exame físico são os primeiros passos para diagnóstico da afecção, podendo ser confirmado através de exames complementares, como a ultrassonografia transvaginal, a ressonância magnética e os exames laboratoriais. Em muitos casos a laparoscopia permite a confirmação do diagnóstico e concomitante tratamento da doença, através da retirada das lesões, ou, em casos mais graves, remoção de partes ou órgãos inteiros afetados. A remoção das células endometriais anômalas pode permitir a redução da dor pélvica e a recuperação da fertilidade.

Figura 2. Cirurgia laparoscópica para tratamento da endometriose. Fonte: Tudo Sobre a Endometriose - Acesso em 27/11/2017

Dentre os procedimentos ginecológicos realizados através da laparoscopia, o tratamento cirúrgico da endometriose é considerado dos mais complexos, uma vez que exige amplo conhecimento da anatomia, de forma a permitir a identificação das estruturas afetadas pela doença. Por este motivo, a qualidade da imagem e do instrumental utilizados pelo cirurgião permitem desenvolver ao máximo suas habilidades técnicas, favorecendo uma melhor visualização e a abordagem das lesões, otimizando o tratamento. Atualmente, a cirurgia robótica também tem sido utilizada no tratamento da endometriose, propiciando ao médico melhor precisão e ergonomia. A Strattner possui a solução completa para endometriose, com as linhas de imagem e instrumental para laparoscopia da KARL STORZ e a linha robótica Intuitive, comercializadas com exclusividade no Brasil. Fontes: PASSOS, E.P. et al. Videolaparoscopia. In: FREITAS, F. et al. Rotinas em Ginecologia. Porto Alegre: Artmed, 2011, p. 302-322.  SOUZA, C.A.B. et al. Endometriose. In: FREITAS, F. et al. Rotinas em Ginecologia. Porto Alegre: Artmed, 2011, p. 144-158.  BELLELIS, P. et al. Aspectos epidemiológicos e clínicos da endometriose pélvica – uma série de casos. São Paulo: Rev. Assoc. Med. Bras., 2010.
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

×