Minilaparoscopia - Uma evolução da cirurgia laparoscópica convencional

Cirurgia Geral, Videocirurgia

Considerada uma das maiores evoluções tecnológicas da medicina, a videocirurgia consiste em uma técnica minimamente invasiva que utiliza um sistema de imagens e instrumentais introduzidos no organismo através de pequenas incisões para exploração de diferentes órgãos e tecidos. A utilização desta tecnologia permite menor morbidade, proporcionando redução na dor e nas complicações pós-operatórias e retorno mais rápido do paciente às atividades habituais.

O desenvolvimento nas áreas de engenharia mecânica e elétrica permitiu o surgimento de novos instrumentos e plataformas, favorecendo a busca por novas técnicas cirúrgicas que permitam a redução do número de incisões, tamanho das mesmas ou até mesmo ausência destas. Algumas das técnicas que surgiram incluem a utilização de orifícios naturais (Natural Orifice Translumenal Endoscopy Surgery – NOTES), portais únicos (Single Port Surgery - SPS) e a minilaparoscopia (MINI).

A minilaparoscopia representa um avanço da cirurgia laparoscópica convencional que se utiliza de instrumental de 3 a 3,5m e trocartes de baixa fricção, com pontas rombas e afiladas, proporcionando menor trauma na parede abdominal e melhor resultado estético quando comparado ao NOTES e ao SPS. Por este motivo a técnica tem ganhado espaço na laparoscopia, com destaque para a cirurgia ginecológica, urológica e geral.

Figura 1. Cicatrizes mínimas em paciente após minilaparoscopia - Fonte: Alagoas 24h. Acesso em 29/11/2017

 

Características Vantagens
Trocarte de ponta romba e afilada Permite menor lesão na parede abdominal
Trocarte metálico longo (15cm) de baixa fricção Favorece a estabilidade dos instrumentais
Instrumentais com 3 ou 3,5mm de diâmetro Melhor resultado estético, cicatrizes menos visíveis
Instrumental desmontável Limpeza e esterilização fácil, otimização do investimento, possível substituição de partes

A KARL STORZ possui uma linha completa de instrumental de minilaparoscopia, com variação de diâmetros entre 3 e 3,5mm e comprimentos de 20, 30 e 36cm, de forma a atender à necessidade e à preferência de cada profissional, de acordo com cada paciente. Conheça a linha de laparoscopia, comercializada com exclusividade no Brasil pela Strattner.

Figura 2. Conjunto de minilaparoscopia KARL STORZ. - Fonte: KARL STORZ. Acesso em 29/11/2017

Referência Bibliográficas:
Fonte: LOUREIRO, M.P.; BONIN, E.A. Minilaparoscopy: Here and Now. Bras. J. Video-Surg., vol. 4, nº.1, jan-mar, 2011.
PAQUENTIN, E.F.M. et al. Experiencia del uso de minilaparoscopia em el Centro Médico ABC. Cir. Endoscopica, vol. 14, n.3, jul-set, 2013.
PINI, G. et al. Minilaparoscopy, needlescopy and microlaparoscopy: decreasing invasiveness, maintaining the standard laparoscopic approach. Arch. Esp. Uro., v.65, n.3, 2012.

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

Entenda as diferenças principais entre a técnica vídeolaringoscópica e a laringoscopia convencional.

Cirurgia Geral

13/01/2021

Laringoscópio convencional x Videolaringoscópio

Entenda as diferenças principais entre a técnica vídeolaringoscópica e a laringoscopia convencional.

Leia mais
Conheça a evolução dos insufladores utilizados em procedimentos laparoscópicos e saiba como esses equipamentos funcionam.

Cirurgia Geral

02/04/2019

A evolução dos insufladores na laparoscopia

Conheça a evolução dos insufladores utilizados em procedimentos laparoscópicos e saiba como esses equipamentos funcionam.

Leia mais
As imagens e vídeos de um procedimento cirúrgico são documentos importantes que precisam de cuidado no seu armazenamento.

Cirurgia Geral

05/10/2017

Quais são vantagens da documentação na videocirurgia?

As imagens e vídeos de um procedimento cirúrgico são documentos importantes que precisam de cuidado no seu armazenamento.

Leia mais
A fumaça cirúrgica pode oferecer vários riscos a médicos, pacientes e enfermeiros, contudo é possível evitar esse cenário no centro cirúrgico.

Cirurgia Geral

02/10/2017

Quais são os riscos da fumaça no centro cirúrgico?

A fumaça cirúrgica pode oferecer vários riscos a médicos, pacientes e enfermeiros, contudo é possível evitar esse cenário no centro cirúrgico.

Leia mais
Conheça a evolução da videocirurgia KARL STORZ em imagens com tecnologia 3D. Saiba mais sobre a cirurgia minimamente invasiva.

Cirurgia Geral

14/09/2017

Videocirurgia com imagem em 3D - Conheça as vantagens

Conheça a evolução da videocirurgia KARL STORZ em imagens com tecnologia 3D. Saiba mais sobre a cirurgia minimamente invasiva.

Leia mais
×