Como funciona a cirurgia laparoscópica de hérnia de hiato?

Cirurgia Geral
A hérnia consiste em uma projeção ou saída de uma estrutura por meio de uma fissura ou orifício, resultante de um defeito anatômico natural ou adquirido Sendo assim, a hérnia hiatal é a inconsistência anatômica da região do hiato esofágico, abertura existente no diafragma por onde o esôfago atravessa a cavidade torácica e chega até a cavidade abdominal. Essa inconsistência permite que parte do estômago atravesse o diafragma e se projete para o tórax.

Figura 1. Representação de hérnia de hiato - Fonte: Saúde - Umcomo. Acesso em 30/11/2017

Causas da hérnia de hiato As causas da doença ainda são controversas, mas estão relacionadas ao enfraquecimento do diafragma e excesso de pressão na cavidade abdominal, sendo a incidência maior em pacientes obesos e idosos. A passagem de parte do estômago para a região torácica gera alterações anatômicas importantes que impossibilitam o funcionamento normal da região de transição entre o esôfago e o estômago. Embora muitos casos sejam assintomáticos, os pacientes acometidos podem apresentar azia, eructação, dificuldade de deglutição, dor torácica e/ou abdominal, mau hálito, e refluxo gastroesofágico, provocando ânsia de vômito e tosse seca e irritativa.

Diagnóstico da hérnia hiatal O diagnóstico usualmente é realizado por meio de uma história clínica detalhada e exame físico, além de exames de imagem como raio-X e endoscopia. O tratamento clínico especializado é sempre a primeira indicação para alívio dos sintomas e prevenção de possíveis complicações, através da utilização de medicamentos e mudanças nos hábitos diários, principalmente aqueles relacionados à alimentação. Entretanto, a cirurgia é opção quando houve falha do tratamento clínico. Tratamento da doença A cirurgia para tratamento de hérnia de hiato, conhecida como hiatoplastia, pode ser realizada por via laparoscópica, através de pequenas incisões por onde são inseridos os instrumentais e o endoscópio, que acoplados a um sistema de vídeo, permitem visualização e abordagem dos órgãos inseridos na cavidade abdominal. O procedimento consiste em reduzir a abertura do hiato esofágico (cardioplastia) e construir uma válvula através da movimentação do fundo do estômago, de forma a impedir que o órgão se projete novamente ao tórax (fundoplicatura).  

Figura 2. Hiato ajustado (cardioplastia) e válvula anti-refluxo pronta (fundoplicatura). Fonte: Silvio Gabor - Acesso em 30/11/2017

  A KARL STORZ possui instrumental específico para a cirurgia de hérnia laparoscópica. O afastador de banda gástrica, originalmente criado para esta técnica, atualmente é bastante utilizado para dissecção da transição entre o esôfago e estômago na cardioplastia.

Figura 3. Afastador de banda gástrica – KARL STORZ GmbH (Tuttlingen, Germany) - Fonte: KARL STORZ. Acesso em 30/11/2017

O porta-agulhas é essencial na hiatoplastia hiatal, para redução do hiato esofágico e construção da válvula anti-refluxo.

Figura 4. Porta-agulhas desmontável – KARL STORZ GmbH (Tuttlingen, Germany) - Fonte: KARL STORZ. Acesso em 30/11/2017

  Estes instrumentais fazem parte da linha de produtos para laparoscopia da KARL STORZ, comercializada com exclusividade no Brasil pela  Strattner. Conheça estas e outras soluções para videocirurgia. Assista a reportagem para saber mais sobre o procedimento. Fonte: NISSEN, R. Gastropexy and “Fundoplication” in surgery treatment of hiatal hérnia</strong>. The American Journal of Digestive Diseases, v.6, n.10, p 954-961, 1961. KRUPP, S.; ROSSETTI, M. Surgical treatment of hiatal hérnias by fundoplication and gastropexy (Nissen repair). Ann. Sur., v.164, n.5, p-927-934, 1996.
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

×