Saiba o que é a radioterapia e como ela funciona

Radiologia

O que é radioterapia?

A radioterapia é uma modalidade de tratamento que utiliza a radiação para eliminar as células tumorais. Esse tipo de tratamento é indicado para curar, aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes. A técnica emprega o uso de feixes de radiações ionizantes a um volume de tecido tumoral e tem como objetivo erradicar todas essas células “doentes” e em contrapartida causar o menor dano possível ás células normais circunvizinhas, à custa das quais se fará a regeneração da área irradiada.

Para que esse efeito, de atingir o maior número de células neoplásicas e a tolerância dos tecidos normais seja respeitada, a dose total entregue ao paciente é habitualmente fracionada em doses iguais e diárias.

Essas radiações ionizantes nada mais são do que ondas eletromagnéticas ou em alguns casos, corpusculares e tem o poder de carregar energia. Ao interagirem com os tecidos, dão origem a elétrons capazes de ionizar esse meio criando efeitos químicos como a liberação de radicais livres e/ou a ruptura do DNA. Dessa forma ocorrerá a morte celular que poderá se por inativação dos sistemas vitais dessas células ou até a perda da sua capacidade de reprodução.

Indicações da radioterapia

Quando um paciente possui um determinado tipo de câncer com indicação de radioterapia, ele deve procurar um especialista nessa área, que é conhecido como radioterapeuta ou rádio oncologista. Esse médico que é responsável pela indicação irá confirmar a indicação da radioterapia, prescrever o número de aplicações necessárias para cada caso especificamente e orientar quando aos riscos e possíveis efeitos colaterais. Em geral, cada sessão de radioterapia leva em torno de 15 minutos e o número de aplicações pode variar de uma até 40.

A radioterapia pode ser indicada como um método de tratamento exclusivo ou pode ser associada a outros métodos, por exemplo, em combinação com a cirurgia ou ser indicada antes, durante ou logo após a quimioterapia.

Quando o objetivo da radioterapia é a cura total do tumor, dizemos que ela pode ser radical ou curativa. Já a remissiva é apenas utilizada para reduzir o volume tumoral e a paliativa quando se pretende reduzir os sintomas tais como dor, sangramento e compressão de órgãos.

Importante dizer que o médico responsável pela indicação é o responsável por determinar a quantidade de seções e o uso ou não...

 

Aplicações da radioterapia

As fontes de energia utilizadas na radioterapia podem ser de aplicadas de duas formas:

- Teleterapia: que são fontes externas onde a radiação é gerada a partir da energia elétrica, liberando raios-X e elétrons ou a partir de fontes de um isótopo radioativo, como as pastilhas de cobalto que liberam Raios Gama;
- Braquiterapia: na qual os isótopos radioativos são utilizados sob formas de tubos, agulhas, fios, sementes ou placas e geram radiações de diferentes energias dependendo do elemento radioativo empregado e são aplicados, na maior parte das vezes, de forma intersticial ou intracavitária.

 

Efeitos adversos da radioterapia

A radioterapia tem os efeitos bem tolerados, claro desde que os princípios de dose total de tratamento e as aplicações fracionadas sejam realizadas de acordo com a prescrição dada pela equipe médica. Todos os tecidos podem ser afetados, em graus variados pelas radiações. Esses efeitos podem ser classificados de como efeitos tardios ou imediatos.
Os efeitos imediatos só acontecem em tecidos que estiverem incluídos no campo de irradiação e são observados nos tecidos que apresentam maior capacidade proliferativa, como as gônadas, a epiderme, mucosas dos tratos digestivos, urinário e genital e a medula óssea.

Já os efeitos tardios são raros e normalmente só são sentidos quando as doses de tolerância dos tecidos normais são ultrapassadas. As alterações de caráter genético e o desenvolvimento de outros tumores malignos são raramente observados.

 

O paciente fica radioativo?

O paciente que é submetido a radioterapia não fica radioativo e não há problemas de contato com os familiares e amigos. A radiação que é emitida durante o tratamento, atravessa o corpo do paciente e não impregna (contamina) o seu interior.

Quando o paciente realizada a braquiterapia, onde implantes de material radioativo podem ser colocados de forma permanente, haverá emissão de radiação do interior do mesmo por um determinado tempo. Nesses casos, o paciente irá receber instruções especificas sobre os cuidados que deverá ter e por quanto tempo.

 

Quais os equipamentos normalmente utilizados na Radioterapia?

Os aceleradores lineares são equipamentos de alta tecnologia e foram desenvolvidos para emitir a radiação que é normalmente utilizada para combater o câncer. Atualmente existem diferentes modelos e marcas no mercado e que se diferenciam pela sua capacidade de precisar a entrega de radiação aos pacientes.

A Strattner, recentemente começou a representar a empresa Accuray, fabricantes de dois aceleradores lineares mais modernos atualmente, que permitem tratar os tumores independentemente da localização anatômica com alta precisão e menor impacto aos tecidos sadios adjacentes ao tumor.

 

 

Sistema Cyberknife
O Sistema Cyberknife é o único capaz de realizar um tratamento robótico, no qual o equipamento é capaz de detectar a movimentação do tumor e dispara a radiação respeitando o seu movimento.

 

 

Sistema Tomotherapy
Já o Sistema Tomotherapy combina em uma única plataforma imagens de tomografia e um acelerador linear capaz de girar em torno do próprio eixo de forma contínua, direcionando o feixe de radiação no tumor e minimizando o impacto nos tecidos saudáveis.

 

FONTE
INCA – Instituto Nacional do Câncer e SBRT – Sociedade Brasileira de Radioterapia

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

Entenda as etapas para a realização dos testes utilizando o software chamado Sistema de Planejamento Dosimétrico, ou TPS.

Radiologia

10/09/2020

Sistema de Planejamento Dosimétrico na Radioterapia

Entenda as etapas para a realização dos testes utilizando o software chamado Sistema de Planejamento Dosimétrico, ou TPS.

Leia mais
O Tomotherapy é um equipamento de radioterapia inovador que dispõe de imagens em 3D oferecendo mais segurança e precisão no tratamento.

Radiologia

05/02/2020

Conheça o inovador sistema TomoTherapy para radioterapia

O Tomotherapy é um equipamento de radioterapia inovador que dispõe de imagens em 3D oferecendo mais segurança e precisão no tratamento.

Leia mais
×