Strattner On - Web Meeting 2020

Notícias

Com o intuito de celebrar 70 anos de existência e seguir impactando positivamente na qualidade de vida das pessoas através do desenvolvimento da saúde no Brasil, a Strattner organizou o Web Meeting 2020, evento on-line que reúne grandes nomes do mercado para debater temas atuais e relevantes. Através da Strattner On, plataforma interativa desenvolvida para a ocasião, instituições, parceiros e profissionais puderam compartilhar conhecimento. O painel de abertura, que aconteceu no dia 17 de agosto, trouxe como convidada a Doutora Mariana Perroni, a especialista abordou a relação entre tecnologia e humanização. Embora a medicina tenha evoluído muito nas últimas décadas, se tornando cada vez mais digital, ainda não foi capaz de inovar no quesito saúde. A profissional afirmou que existe uma grande diferença entre viver mais e viver bem. “80% dos meus pacientes sofrem por causa das complicações de doenças crônicas. Ao invés de tratarmos a saúde, como deveríamos fazer, estamos tratando a doença”. A quarta revolução industrial, como é academicamente denominada a forma como a tecnologia está fundindo os mundos físico, digital e biológico, possibilitou que grande parte da população tivesse acesso aos conteúdos e informações mais atuais de maneira prática e fácil, literalmente na palma da mão. Além disso, os profissionais da área da saúde puderam desenvolver tratamentos específicos para cada paciente, ao invés de utilizar métodos que funcionam para a maioria. Atenção à diversidade e personalização do atendimento são expressões que definem bem o resultado dessa evolução. “Cuidar da doença corresponde a apenas 10% dos fatores que influenciam no tratamento total. É preciso levar em consideração as condições socioeconômicas e a realidade geográfica de cada paciente. A tecnologia permite que o médico desenvolva um atendimento mais humanizado, se atentando aos fatores que contribuíram para o surgimento e/ou agravamento do caso em questão. Os dispositivos móveis, por exemplo, conseguem aproximar um paciente internado de sua família, o que interfere diretamente na melhora do quadro e contribui com a recuperação”, pontuou Mariana. Prevenir ainda é melhor do que remediar Além de tornar os procedimentos mais eficazes e seguros, facilitando também o acesso de médicos e profissionais ao que há de mais moderno no quesito saúde, a tecnologia pode auxiliar na detecção precoce de doenças. Já estão disponíveis no mercado relógios que conseguem prever a possibilidade de uma determinada pessoa desenvolver problemas no coração por meio da análise dos batimentos cardíacos. Outro exemplo interessante é sobre como as redes sociais podem auxiliar pesquisadores no mapeamento de pessoas que apresentam comportamentos depressivos e suicidas. Através das postagens, interações e conteúdos compartilhados, a inteligência artificial é capaz de perceber se o usuário sofre de algum tipo de distúrbio mental, emitindo um alerta de atenção em casos necessários. A Doutora Mariana Perroni fechou o painel de abertura do Web Meeting 2020 explicando que esse movimento de digitalização da medicina é conhecido como Saúde 4.0. A inovação tecnológica viabiliza a fusão entre digital, analógico e biológico, com foco na personalização do tratamento. O centro da saúde é e sempre será o paciente. O ideal é adicionar vida aos anos, ao invés de anos à vida.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×